Muitas mãos e mais dedos

- Como se as mãos para melhor se darem fossem senda
abríamos nos olhos o lugar onde deixáramos a noite (1)
- na ordem luminosa por onde as mãos se fazem
inteligência que desliza (2)

- Por entre incríveis e encantados freios
a mão que escreve
ilumina
da simples palavra
o trabalho obscuro em seu dentro (3)
- Os gestos vão bordando na toalha
a linha da vida em nossas mãos (4)

- Meus dedos
agora reparo, porque estou cansado, não chegam para a
minha ausência (5)
- pois são dedos de mãos presas na árvore da sabedoria,
parentes do delírio, dedos órfãos de caligrafia (6)

(1)- Alberto Augusto Miranda
(2)- Fernando Echevarría
(3)- Ana Hatherly)
(4)- Joaquim Matos
(5)- José António Gonçalves
(6)- Fernando Oliveira

12 comentários:

manzas disse...

Gostei
e
Voltarei!

Lá fora chove o calado momento
Que repassa na alma, ansiedades…
Saltam inquietas chamas de dentro
Do meu peito, alagadas saudades

Um fim-de-semana ensopado
De paz e harmonia…
De coração ornamentado
De muita alegria

O eterno abraço…

-Manzas-

anareis disse...

Estou fazendo uma campanha de doações para criar uma minibiblioteca comunitaria na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,preciso da ajuda de todos.Doações no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Que DEUS abençõe todos nos.Meu e-mail asilvareis10@gmail.com

Cristiana Fonseca disse...

Adorei teus blogs e tua escrita.
Abraços,
Cris

Efigênia Coutinho disse...

Versos compilados
Muitas mãos e mais dedos

coligir;reunir;ajuntar, e deu essa maravilha poética, onde o grande Fernando estruturou há dedos - cada frase desta conjunção poética, que ficou esteticamente bela,
Efigênia Coutinho

fernando oliveira disse...

obrigado a todos(as) é um exercício que qualquer um pode executar, que além de homenagear os nossos confrades, amestra e alimenta a nossa destreza para a construção de novos dados poéticos, nada é adulterado neste exercício, existe sempre o respeito pela autoria, é a arte poética que me guia, em todas as suas formas e formulas.

abraços

Fernando Oliveira

Marina-Emer disse...

Fernando:y a pesar de no escribir en tu lengua lo sé leer y me han gustado los versos sobre tus dedos y demás que describes.Te dejo mi abrazo
Marina

Marina-Emer disse...

Vengo a saludarte y me encuentro aquí ya, me gustaron mucho las frases de la entrada, te lo diria en tu Idioma pero no se escribirlo ,lo entendí muy bien pero alomejor no sé axplicarme
abrazos
Marina

fernando oliveira disse...

Carissima o que interessa é que possamos ler, a litertura é universal e os nossos idiomas bem próximos o que facilita.
abraços

fernando

Marina-Emer disse...

si la poesia ya la habia leido y es muy preciosa lo del cabello al viento
Besos
Marina

fernando oliveira disse...

Olá Marina, mais um comentário elogioso, obrigado.

beijos

fernando

Chá das Cinco disse...

Estou aqui por uma razão,pedir para você deixar no meu blog uma mensagem contra a VIOLÊNCIA no TRÂNSITO, no post " JUSTIÇA".

Sei que o irresponsável e os seus advogados procuram no Google notícias que tenham o nome do autor do crime, essa seria uma maneira de comunicarmos com ele e mostrarmos o nosso repúdio.A violência no trânsito mata mais do que as guerras.
Estou lutando duas vezes,uma contra o poder econômico do criminoso e outra contra o desrespeito as nossas leis.
Conto com a tua colaboração .
Gemária Sampaio

Dra. Denise disse...

Fernando, obrigada por seguir o Pense Saúde! Vim aqui conhecer seu espaço e adorei! Isso também é saúde!
Abraços,
Denise.